Não vale a pena stressar com o dilema, nem meter-se em comboios.

Jorge bispo










Se pretende manter amante de forma mais respeitável, faça como a Helena Matos ensina - um contrato de não-casamento.

[Já faltou mais para se assistir a versão da revolta d@s amási@s de Bragança, face à ameaça de tanto benefício discriminatório que nem pediram.]

fotógrafo: Jorge bispo

2 comentários:

Arte e Criação disse...

Olá!

Chamo-me Daniela e gostava de apresentar o meu blog com peças feitas por mim.

www.art-and-creation.blogspot.com

Muito obrigada! =)

zazie disse...

Olá,

e já tem fato a rigor para cerimónia de contrato de não casamento?