Cruzei-me com ele e não acreditei.
Que estupidez, devia ter confiado no meu incrível dom para fisionomias e pedido um autógrafo, mesmo que não fosse.





(E nem sabia que ele estava cá)
“:O?

14 comentários:

Cygnus disse...

hahahaha

zazie disse...

Não tem piada nenhuma, caraças. Como é que eu posso ter perdido uma oportunidade destas...

Ele vinha do castelo de S. Jorge, acompanhado por uma senhora jovem.

E eu olhei para a cara e fiquei parada, com ar aparvalhado, porque era o David Cronenberg.

Mas o sacana fez que não me viu...

ahahahaha

Cygnus disse...

:))

E que lhe tinha a Zazie dito? ... o resto do caminho... :)

zazie disse...

ahahahha

Foi uma grande entrevista

":O))))))

Mas juro que isto tudo é verdade e fiquei f***** por não ter lido nos jornais que ele estava cá.

Não me tinha escapado. E eu ainda voltei atrás e estive para ir lá mesmo perguntar-lhe se não era ele.

Cygnus disse...

hahahaha


PS - BTW Agora conheces o dia a dia de uma mulher forçada à falta de confiaaça em si mesma... ;)

Cygnus disse...

Conhece. :)

zazie disse...

ehehe

Os meus dons são tão fabulosos que nem acredito neles.

Agora, para castigo, devia oferecer-me para trabalhar na PJ e caçar outro tipo de artistas

":O))))

(mas foi uma grande entrevista imaginária. Pena ele não ter participado)

Até tirei fotografia mental e tudo- estava de camisa aos quadrados em tons de azul. E fixei-lhe o modo de andar.

ahahahhahaha
Que anormalidade esta.

zazie disse...

Há uns tempos, estava no cinema e reconheci uma senhora que tinha sido minha colega na infantil e que nunca mais tinha visto desde essa altura.

E ela confirmou mas estava tão assarampatada quanto eu

":O))))

zazie disse...

E não me reconheceu

aahahahahahahah

Cygnus disse...

A entrevista foi linda... :)
Sentida... :)

Dizia o Lobo Antunes no outro dia que a entrevista só depende do entrevistador!

Hahaha

Cygnus disse...

Um dia fui ai único encontro que fui com um desconhecido, ele era prof. de piano e fomos à Ópera. Antes de irmos... fomos tomar um café.

Em frente de nós estava um Príncipe. lol. Só vi dois príncipes na vida este foi um deles. Sem cavalo, mas com livros, q é mais interessante se se tiver q escolher - além disso o cavalo estava em casa na certa.

Bem, o Erudito Príncipe desviou dos livros seu erudito olhar, para me olhar repetida e insistentemente, pobre Gata Borralheira sem eira nem beira.

A ponto do meu companheiro de mesa desesperar, e olhava para ele e para mim. E o Príncipe olhava dele, para mim para ele - a avaliar as coisas.

Evidentemente que a Gata Borralheira não olhava para lado nenhum de atrapalhação, a não ser para os livros...

Chegou a hora de partir para a Ópera e o meu Príncipe olhou com ar mais intenso que nunca.... e eu também mas que fazer?

Acha que ele também estava confuso... ou os Príncipes perderam-se desde que andam sem espadas??

Cygnus disse...

O final da história:
Creio eu que depois disso não voltei a ver o prof de piano.
Passados muitos anos encontro um amigo dele, conhecido meu, compositor de música que nunca ouvi que me fala com maus modos descarados.

????

— O rapaz do piano suicidara-se e achava o compositor que a culpa era minha.

............

zazie disse...

ehehehe

Que história louca essa do príncipe.

Se fosso comigo virava sapo em 3 tempos

":O)))))

Cygnus disse...

Qual sapo! Isto foi mais história de patinho feio!!
:))