a dança como antídoto do tarantismo ,doença provocado pela mordedura das aranhas de Taranto.



Athanasius Kircher, Phonurgia Nova

9 comentários:

pantera disse...

:+) Recebi os beijinhos
Género já tenho,
mas neste universo ainda estou a nascer.
Se vos apetecer venham visitar-me.
Soberba a música com ou sem aranhas de taranto, já me fartei de dançar!

Joana disse...

Se esta interessada no tema, tambem e capaz de gostar deste artigo:

http://www.forteantimes.com/articles/203_dance1.shtml

:-)

Anónimo disse...

Cara Zazie:

Há cerca de 10 anos li um livro chamado "O jovem persa", em que um jovem eunuco, apaixonado por Alexandre o Grande, contava a sua epopeia na Ásia.
O jovem contava a história da morte do seu tio, este estava integrado numa caravana e ao aproximarem-se de um pequeno curso de água, os mercadores experimentados passaram palavra, o curso de água devia ser passado a dançar, o tio achou aquilo um absurdo e um ataque à sua "gravitas", assim, recusou-se a dançar.
Todos passaram o rio sem problemas de maior, o tio foi picado pelos mosquitos e acabou por morrer tempos depois com umas febres altas...

zazie disse...

muito obrigada. Vou ver isso.

merdinhas disse...

E assim se fica ATARANTADO.

zazie disse...

e podes crer, é mesmo daqui que vem a palavra!

biobildung disse...

Os Cassaro dançam.

Luís Bonifácio disse...

A "Tarantela" era uma dança que se acreditava poder curar a mordedura de uma aranha, que se pensava ser a Tarântula.
A crença era correcta pois o esforço que a dança obriga provoca uma intensa sudação, a qual excreta o veneno da aranha.

A Tarântula, devido ao seu aspecto ficou com a má fama, mas na realidade a mordedura perigosa era feita pela viúva negra.

zazie disse...

Pois é Luís, a história é muito curiosa. A Cris é que me ofereceu o CD ainda nos tempos da Janela Indiscreta. Agora voltei a ele por causa desse doido do Athanasius Kircher que também se meteu na história e se apresentou como autor do remédio. Tudo indica que a coisa é bem mais antiga

Beijocas

Na verdade, o que me tinha passado ao lado era a própria origem da palavra "atarantado". Vem daqui, pois.