• «Da mesma forma que os mundanos, os que seguem o mundo, amam e procuram, com grande cuidado, as honrarias, a reputação e o crédito de um grande nome entre os homens, como lhes ensina o mundo, da mesma forma, os que procuram o espírito e seguem verdadeiramente Cristo Nosso Senhor, amam e desejam intensamente o inverso; ou seja, de se revestirem das vestes e da libré do seu Senhor, pelo amor e pelo respeito que lhe são devidos.
  • Para imitar Cristo, escolhi, como ele, abraçar a pobreza, o menosprezo e a troça, a indigência, o desprezo e a reputação da insanidade, mais que a opulência, as honrarias e a reputação da sabedoria».
  • Inácio de Loyola, Exercícios Espirituais

Uma vez, perseguindo um mouro que julgava ter insultado a Virgem, sentiu escrúpulos de o matar, deixando a decisão mais ajuizada à sua montada. Consta que a mula estacou e o mouro fugiu incólume.

13 comentários:

hajapachorra disse...

Isso foi antes, zazie, antes, quando ainda era Iñigo, quando ia a caminho da cueva de Manresa. O discernimento aprendeu-o depois e saiu-lhe do pelo.

zazie disse...

Exacto. Eu calculava que tinha sido antes mas a ideia do post nem era essa.

Tenho andado a falar dos santos loucos e dos burros e, neste caso, o Dostoievski nunca entendeu o Loyola.

zazie disse...

Na cueva de Manresa é que ele passou pela experiência idêntica à dos saloi.

É claro que o Loyola é mais outro catalogado como pai da Inquisição, quando ele foi um místico.

hajapachorra disse...

A ignorância está bem distribuída. De facto o peregrino foi perseguido pela Inquisição, pelo menos enquanto esteve em Salamanca e Alcalá.

audrey disse...

é um prazer passar......sempre por aqui.....

(quand même..)

zazie disse...

E eu roubava-lhe aqueles Monets todos

zazie disse...

Hajapachorra, mas essa é a versão militante e estúpida que mistura tudo e fala das "milícias católicas".

Neste post apenas me lembrei das injustiças de um Dostoievski ou até do Pascal, por não compreenderem o espírito dos jesuítas iniciais.

hajapachorra disse...

Talvez Dostoievski não apreciasse Catarina… e Pascal, coitado, teve aquela doença jansenista. Acontece a muitos. Alguns acabam no Bloco, ao lado do Calvino Louçã. Para conhecer Stº Inácio há que ler o livro do peregrino, as constituições e a ratio studiorum (foi recentemente traduzida na Alcalá). Os livros do J. O'Malley também podem ajudar (o Lamet é para devotos arrupeanos).

zazie disse...

Obrigada pela indicação, Hajapachorra.

Pedro disse...

Ah! Mas não se esqueça do Sermão do Padre Vieira...

Beijinhos.

zazie disse...

Ok, Pedro.

";O)

Beijoca

ailhadosamores disse...

""o menosprezo e a troça, a indigência, o desprezo e a reputação da insanidade, ""

Ah, então já desde aí que vem...

.... parece que mudou pouco no mundo...

zazie disse...

Não sei se ainda haverá esta genuína capacidade de entender as vaidades do mundo e despojar-se de tudo.