petite mèche de tes cheveux












Quando não tinha gato escondido com a cauda de fora
via: Gabriel e José

Desenvolvimentos: (23/05) aqui

Adenda: (18.50h)No seguimento de debate um tanto acalorado com um contra-baixo limiano, deparo com este post em que é apresentado uma velha entrada do Cocanha como sendo cópia de outro postal idêntico, linkado pelo Belogue/Carteiro . Como já esclareci em comentários em ambos os blogues, não só desconhecia o dito Carteiro , como dou a minha palavra de honra que não lhe copiei absolutamente nada.

O meu post foi coisa básica. O John Galliano é personagem recorrente do Cocanha. Na altura vi aquele show e os comentários do próprio estilista e ilustrei-os com o espírito que o moveu- um remake dos monstrinhos de circo, à Tod Brown, levados para a passerelle da moda. Chamei-lhe "Tod Browning revisitado" por ter sido precisamente isso que ele fez, pois é habitual inspirar-se na memória cinéfila.
O post do Carteiro desconhecia-o. No entanto, nem penso que esteja dentro do mesmo espírito daquilo que me levou a pegar nas anãs a desfilarem ao lado de belos homens ou das gordas a par de velhos e belas apetitosas a emparceirar com “profetas” barbados. Não incluiria nesta ideia o Brueghel, por exemplo. Não tem a ver com desmontagem irónica e politicamente incorrecta do Galliano. Foi precisamente este último factor que me interessou e até tive um debate, na altura, à conta disso.

De resto, aqui ficam os links para postes e comentários, onde mais digo sobre o assunto. Acentuando, e reforçando a única questão que importa. O Carteiro nunca me disse nada, não fazia a menor ideia que existiam estes postes semelhantes com mais de um ano. Percebo que seja oportuno mostrá-los à custa do plágio dos Fedorentos. Não o faria, no entanto, sem ter pedido contas a ninguém caso tivesse acontecido o inverso, ter sido eu a lembrar-me do mesmo assunto antes do referido blogger. Por achar que se deve pedir contas, antes de partir para a má-fé. E por considerar também que já o devia ter dito há um ano.
No que diz respeito ao contra-baixo, nada mais há a dizer em termos virtuais. A partir de agora, só ao vivo e a cores é que lhe darei a resposta que está a pedir.

............
Nova adenda (19.09h)
Reparo que o post do contra-baixo onde fui acusada de plágio, desapareceu, bem como todos os comentários que lá deixei. Reparo também, que o tal Carteiro é, nada mais, nada menos, que a "formiga bargante", uma velha formiga muito dedicada a tricas e causas rabichais. Para formigas dessas só conheço um bom tratamento, à base de criolina. Amanhe-se o contra-baixo com a formiga e mais o arquitecto caloiro, que eu prefiro o tempo das cigarras. E siga a música.

4 comentários:

Francisco Burnay disse...

Zazie,

Não me esqueci da cadeia dos memes. Se bem que a extinção de memes também é possível, mesmo sem jacobinices. Um dia destes, no Banqueiro, lá estará uma contribuiçãozinha.

E parece que o meme do vitriol já foi tomado...

zazie disse...

ahaha estás tramado com esta cena. Eu bem que assobiei para o lado, mas também fui apanhada.

Só espero que o memé vitriol não seja contagioso, ó Sir Francis...
é que também já me chamam endemoninhada.

Ainda vou ter de pedir ao meu amigo social-encapuchado para me fazer um exorcismo.

(espero que ele não troque a água benta pela água-pé)

":O)))

Carlos a.a. disse...

Vergonhoso, Zazie!!!
Como é que os Gatos aceitaram fazer publicidade camuflada ao Claude François!!!

zazie disse...

Não é publicidade camuflada, rapaz. É plágio às escondidas. nem eu, que me recordo bem do Claude François, me lembrava deste show.

Segue o debate na Gl. Tens aí o link. Não vou agora repetir o que já disse lá.

E plágio fatela. E não é o primeiro. Se não fosse o youtube continuava a passar como original e lucrar à conta disso. Engrominando-nos a todos. Sem sequer ser capaz de colocar um cartaz, uma foto, o que quer que fosse do Claude François. Para lhe agradecer a "inspiração" ocorrida ao verem um video de algo que nem conheciam pois não eram nascidos.